0:00 / ???
  1. Siga a Saga

From the recording À Deriva

Lyrics

Siga a Saga
 
O ser recto, rato, roto ou nu
Alado, de quatro, ou a pé
Importa a tigres como tu
Capazes de trepar à ré
 
Tinto-te como imagino
À beira
O próximo passo é
Queda certeira
E vibro a valer no rito
À roda de um lago de rum
 
Lince e leão
Trocam peles
Cai o céu 
À conta deles
Corre tinta mas o peão
Faz a finta leva-os ao chão
 
 Siga a saga da insã
Sanguessuga
Q' segue às cegas
Quem a amiga siga:
"Cose, cose
A linha grossa
Segue a saga
Que é sina nossa"
 
Sem mossa maior
E giz às riscas
Sem "nosso senhor"
A crise às biscas
Ver assim
Plano assado
Ler do fim
Afincado
Roído a traça
Toca a ouvir
Ruído-troça
Do devir
Bebo-te mel do mal
E que siga a saga igual
 
Lince e leão
Trocam peles
Cai o céu 
À conta deles
Corre tinta mas o peão
Faz a finta leva-os ao chão
 
Chove uma água morna
Correm logo à rua
Esquecem-se da jorna
- É só gente nua!
Riem-se do fundo
De umas almas vagas.
"Não são deste mundo:
- Têm férias pagas..."
Gozam horas vivas
Guardam-nas cativas.
 
Sem mossa maior
E giz às riscas
Sem "nosso senhor"
A crise às biscas
Ver assim
Plano assado
Ler do fim
Afincado
Roído a traça
Toca a ouvir
Ruído-troça
Do devir
Bebo-te mel do mal
E que siga a saga igual
 
Lince e leão
Trocam peles
Cai o céu 
Á conta deles
Corre tinta mas o peão
Faz a finta leva-os ao chão